Pesar pela morte de nosso colega Francisco

Envie o texto abaixo ou outro de sua autoria para os endereços de email da listagem ao final e para outros de seu conhecimento. Escolhemos emails da presidência, mas as corregedorias e os setores de comunicação social também podem receber.

Divulgue entre seus colegas e nas redes sociais, pois com várias mensagens talvez consigamos sensibilizar nossos Tribunais.

Assunto: Apelo em Memória de Francisco 

Excelentíssimo Senhor Presidente,

Como Oficial de Justiça brasileiro gostaria de expressar meu profundo pesar pelo assassinato em serviço de meu colega Francisco Pereira Ladislau Neto do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região ocorrido no dia 11 de novembro de 2014 no Estado do Rio de Janeiro.

Gostaria de pedir seu apoio às iniciativas em homenagem ao nosso colega Francisco com a divulgação com o destaque merecido na página inicial do Tribunal na internet. Entristece-me ver apenas uma pequena nota informando a morte de um servidor comprometido com a realização da justiça cuja vida foi ceifada em plena juventude.

Os Oficiais de Justiça exercem a nobre missão de dar efetividade ao provimento judicial e realizar a justiça em seu significado mais concreto. Os riscos a que estamos expostos em nosso dia a dia são enormes em vista de nossa atuação, sozinhos, nas diligências. Esses riscos podem ser reduzidos com uma utilização mais intensa da inteligência aplicada ao processo, com a informação colocada à disposição dos Oficiais de Justiça. Todos os Oficiais do Brasil deveriam ter acesso ao banco de dados do Infoseg e demais cadastros de pessoas e bens para que pudessem preparar sua diligência de maneira mais informada e prevenida. O contato com a polícia também deveria ser facilitado aos Oficiais, mas temos grande dificuldade em acionar o auxílio policial na maioria das cidades brasileiras.

Hoje somos enviados como cordeiros entre lobos, sem informação e sem proteção. Esses aspectos precisam ser revistos por nossos Tribunais com urgência para que o que aconteceu com nosso colega Francisco não venha a se repetir.

Apelo à sua sensibilidade.

Atenciosamente.

Marcelo Freitas

Oficial de Justiça – TRT9

Endereços sugeridos:

secretaria@cnj.jus.br; csjt@csjt.jus.br; gabsg@cjf.jus.br; atendimentogablewandowski@stf.jus.br; secretariagp@tst.jus.br; gdcaad@trt1.jus.br; gabpres@trtsp.jus.br; sgp@trt3.jus.br; presidencia@trt4.jus.br; presidencia@trt5.jus.br; presidencia@trt6.jus.br; gab11@trt7.jus.br; secretaria.presidencia@trt8.jus.br; sgp@trt9.jus.br; stp@trt10.jus.br; gab.presidencia@trt11.jus.br; presidente@trt12.jus.br; sadm@trt13.jus.br; presidencia@trt14.jus.br; presidencia@trt15.jus.br; presidencia@trt16.jus.br; segep@trtes.jus.br; presidencia@trt18.jus.br; presidencia@trt19.jus.br; sgp@trt20.jus.br; presidencia@trt21.jus.br; sgp@trt22.jus.br; edsonbueno@trt23.jus.br; presidencia@trt24.jus.br; sgp@trt24.jus.br; presidente@trf2.jus.br; falecompresidente@trf1.jus.br;  presidencia@trf3.jus.br; presidencia@trf4.jus.br; presidencia@trf5.jus.br; assessoriapresidencia@trf5.jus.br; presidencia.ch@trf5.jus.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *